AD234: Confiança nas instituições, avaliações do declínio do desempenho do governo em Cabo Verde

Bienvenue à la section des publications d’Afrobaromètre. Pour des brèves analyses d’actualité, veuillez voir nos notes informatives (pour les séries d’enquêtes 1-5) et dépêches (à partir de la Série 6). Pour des analyses plus longues et techniques, se focalisant sur des questions de politique, regardez nos documents de politique. Nos documents de travail sont des analyses approfondies destinées à la publication dans des revues académiques ou des livres. Vous pouvez aussi rechercher dans toute la base des publications à partir des mots-clés, la langue, le pays, et/ou l’auteur.

Filter content by:

Dépêches
2018
234
Cláudio Alves Furtado e José António Vaz Semedo

Durante 15 anos após a independência, o regime de partido único de Cabo Verde não permitiu a avaliação dos políticos por parte dos cidadãos. O estabelecimento de um regime democrático a partir de 1991 deu origem a uma nova forma de relacionamento entre os líderes eleitos e os eleitores. As promessas eleitorais criaram grandes expectativas dos cidadãos de que o regime democrático iria resolver os problemas do país e melhor as condições de vida da população.

Após um período inicial de entusiasmo e boa vontade, as dificuldades dos líderes políticos em responder aos problemas como desemprego, insegurança e corrupção tornaram a manifestação do descontentamento público um tema recorrente entre os políticos da oposição, nos meios de comunicação e entre as organizações da sociedade civil (Furtado, 2014, 2015).

Os recentes resultados do inquérito da Afrobarómetro dão sequência a este tema, mostrando um declínio na confiança dos cidadãos nas principais instituições. A maioria dos Cabo-verdianos também está descontente com o desempenho do governo na criação de emprego, segurança alimentar, criminalidade, corrupção e outras questões. No entanto, as avaliações do desempenho do governo são mais positivas no que diz respeito à manutenção da via rodoviária e à prestação de serviços de electricidade, e a classificação de desempenho de trabalho do primeiro-ministro melhorou drasticamente, ultrapassando a do presidente.

Contenu connexe